Top 5 : as melhores práticas para um evento de sucesso no Pós Covid-19

événements post covid-19, distance de sécurité, hôtesses bilingues, conférence zoom, modérateurs de conférence zoom

A cada ano, os eventos atraem mais de um bilhão de participantes e resultam em uma multiplicação dos fluxos humanos, mas também um crescimento significativo de produtos. Um fluxo porque muitos desses eventos têm um impacto em nossa vida ecológica sem necessariamente percebermos. 

A ecologia está no centro de nossas preocupações, e  à medida que o mundo se tornou mais consciente da necessidade de proteger o meio ambiente para salvar a natureza e nosso futuro. Uma consciência que se reflete cada vez mais em nossas decisões de compra, em nossas decisões de viagem e em nosso modo de vida.

Assim, os indivíduos são mais atraídos por bens ou serviços que lhes permitem ter sua consciência tranquila, especialmente desde a chegada da pandemia que afetou o mundo inteiro. 

Um período complicado, que paralisou todos os setores ligados ou não ao setor de eventos. Isto forçou as agências a pensar no futuro e a estabelecer novos protocolos para proteger todos os interessados e evitar qualquer risco de contaminação. Uma mudança que requer uma certa adaptação tanto interna quanto externamente porque se baseia na seguinte questão: Como garantir o bom funcionamento de um evento desde o aparecimento do Covid-19 e as novas restrições? Será que as empresas conseguirão combinar os eventos e o meio ambiente? Pode parecer complicado, mas existem algumas soluções para tornar seu evento mais ecológico. 

A situação atual pode ser um freio ao bem-estar ambiental pelas novas restrições a serem respeitadas durante os eventos, mas ao contrário, é o momento certo para mostrar e provar que a indústria de eventos é capaz de fazê-lo. Da mesma forma, a segurança e higiene em eventos futuros não deve ser negligenciada, pois a tecnologia e o progresso podem impedir a propagação do vírus. Uma tecnologia fácil de usar e adaptável para todos, que pode ser a solução de amanhã. 

É por isso que apresentaremos neste artigo  um top 5 de soluções para o bom andamento de seus futuros eventos.

Top 1 : Saúde e Ecologia na mesma velocidade

événements écologiques, respect pour l'écologie, masque réutilisable,

O Coronavirus nos ensina a nos adaptarmos todos os dias às novas restrições impostas pelo governo ou por nossa moral. No caso da indústria de eventos, tem sido muito importante reinventarmo-nos, reconstruir a indústria por causa dos impactos que a COVID-19 vem deixando para trás. O contato humano não é o mesmo e o digital tem ocupado muito espaço. Além disso, é sempre possível fazer um evento respeitando as regras e não correndo o risco de colocar outras pessoas em perigo.

De fato, sabemos que máscaras, luvas e álcool gel são os produtos mais vendidos no momento e os mais utilizados. Para a realização de um evento, é imperativo ter estes diferentes elementos. Mas como obtê-los de uma forma mais sustentável e ecológica? De fato, as máscaras “descartáveis” são muito mais poluentes, pois já podem ser encontradas no fundo de nossos oceanos e ruas. As mesmas levam cerca de 400 anos para desaparecer na natureza. Por isso, é preferível usar máscaras de pano para o rosto ou uma viseira (face shield). A idéia é tornar as pessoas conscientes de que a máscara é utilizável muitas vezes, lavável e não descartável. 

Para isso, muito trabalho deve ser feito anteriormente para conscientizar os funcionários e clientes dos efeitos que isso pode ter em nosso planeta, tanto do ponto de vista humano quanto ético. São pequenos atos, que na realidade representam um real impacto positivo para o meio ambiente. As viseiras também são um bom elemento para proteger a si mesmo e aos outros.  Assim, há duas possibilidades de substituir as máscaras descartáveis. Além disso, uma grande vantagem para as empresas seria de personalizar sua máscara de tecido com cores diferentes que podem e com o logotipo da empresa e, portanto, uma identidade corporativa. 

Tanto nos eventos como na vida cotidiana, os copos são um dos elementos vencedores em termos de poluição. Vários elementos podem remediar isso na era Covid-19, como na vida cotidiana. Por exemplo, os copos biodegradáveis podem substituir os copos de plástico mesmo que isso represente um custo maior, isso provará um real esforço da empresa e de seus valores. 

Uma solução mais original que a empresa pode oferecer aos funcionários e clientes: Garrafas térmicas. Simples e mais fácil de transportar água, chá ou outros sucos. Como com as máscaras, esta pode ser criada um elo graças à sua personalização. Um bem com um impacto positivo tanto do ponto de vista ecológico quanto estratégico. 

Estes diferentes elementos não devem ser vistos como um obstáculo à estratégia do evento, mas, pelo contrário, como um desafio e uma renovação na indústria do evento. 

Top 2 : A gestão de Fluxos

Criar um evento neste contexto pode parecer complicado, mas não podemos esquecer que algumas soluções são também as soluções de amanhã. O controle de fluxos, humanos ou não, é um dos maiores desafios de um ponto de vista de segurança. É por isso que quando se cria um evento, o número de participantes deve ser limitado e ser o maior possível do mesmo país para evitar qualquer transmissão. Soluções, como a repetição ao vivo do evento ou a realização de webinars são possíveis graças à tecnologia para aqueles que não podem estar presentes. De fato, lives e webinars permitem a interacção com o público e mantêm o contacto com eles.

Normalmente as lives são realizadas nas redes sociais da empresa, o que permite expandir o número de participantes virtuais. Este conceito é cada vez mais desenvolvido pelas empresas, especialmente desde a chegada da pandemia. Além disso, permite colocar influenciadores a serviço da empresa e adquirir uma maior visibilidade. Pensando em um ponto de vista ecológico, porque isto reduz as viagens. Veja aqui os serviços Bstaff para lives e webinars.

Para evitar movimentações desnecessárias na organização do seu evento, o organizador pode comprar pode privilegiar  fornecedores directamente no mercado local sem passar por intermediários. Os circuitos de “um nível” evitarão que estes insumos viagem pelo mundo antes de chegar ao local. Isto ajuda as pequenas empresas e startups a ganharem visibilidade, mas também a impulsionar a economia da sua cidade. De um ponto de vista estratégico, os seus clientes serão sensíveis a esta abordagem.

Veja aqui nossos serviços de especialistas em lives e webinars.

Top 3 : Saúde como prioridade

Higiene e segurança são dois pontos que não podemos ignor no contexto sanitário atual. Por este motivo, a empresa deve estabelecer todo um protocolo a ser posto em prática, quer no momento do evento, quer na vida quotidiana. Um protocolo a que todos devem ter acesso e isto de uma forma completamente transparente.

Quanto ao álcool em gel, a empresa terá de disponibilizar quantidade suficiente no evento para empregados e clientes. O álcool em gel será colocado em auto-serviço para utilização em postos estratégicos, ou atribuir uma garrafa a cada indivíduo presente para que se sintam mais seguros em termos de higiene. Para eventos menores, cada gel pode ser customizado com o nome de cada participante e o logotipo da marca, podendo assim criar um sentimento de identidade. Isto permitiria que os indivíduos pudessem utilizar os géis fora do evento e manter sempre uma memória da marca neles. É também imperativo garantir que áreas mais vulneráveis, tais como banheiros e praças de alimentação, sejam desinfectadas a cada hora. Um imperativo que deve ser incluído numa carta e transmitido aos clientes, empregado para manter uma transparência absoluta e um sentimento de segurança.

Top 4 : Segurança Optimizada

A segurança é também uma questão muito importante no contexto actual. Deve ser imperativamente respeitada e seguir um protocolo “rigoroso”.  Em primeiro lugar, a complexidade é respeitar a distância de um metro, porque isso tornaria os eventos impossíveis. Mas a limitação do contacto pode ser algo viável. Fornecer tabelas com uma distância de um metro pode ser uma solução. Além disso, medir a temperatura de cada participante para evitar a propagação do vírus. Isto pode ser identificado como ações extremas mas necessárias na segurança que é prometida aos vários implicados.

Top 5 : Tecnologia 2.0

Se você mora em uma cidade grande como Sao Paulo, Nova York ou Shangai. Você ja deve ter utilizado o QR Code em algum bar ou restaurante. Ele ja é muito utilizado em setores como a hotelaria e restaurantes principalmente nas grandes metrópoles. Simples e fácil de usar, tudo o que precisa é ter o seu telefone para poder fazer a sua encomenda, pagar ou mesmo saber mais sobre o estabelecimento e o que este oferece. Isto torna possível evitar o contato entre garçom e cliente na entrega de um cardápio em versão papel, evitando assim a propagação e transmissão do vírus.

De um ponto de vista ecológico, isto é bom porque não precisamos de imprimir, encomendar novos cartões para os diferentes menus, ou receber dinheiro em papel porque os recebemos directamente no nosso celular e na conta bancária. Uma facilidade que mostra o progresso da tecnologia, mas que pode parecer complicada para os adeptos mais tradicionais dos cardápios em papel.

As empresas também podem utilizar telas dinâmicas para expor informação. De fato, estes expositores podem ser utilizados para difundir qualquer tipo de informação, publicidade, imagem durante um evento. Útil porque a empresa pode escolher na altura certa o que quer divulgar e torná-lo mais produtivo se quiser anunciar o seu evento como um parceiro. 

Outros eventos podem acontecer diretamente na Internet para evitar qualquer contacto mas mesmo assim permanecer interactivos. As empresas fazem-no através de webinars ou através de plataformas concebidas directamente pela empresa que acolhe o evento. Uma solução adaptável para limitar o fluxo humano na situação actual.

As empresas também podem utilizar telas dinâmicas para expor informação. De fato, estes expositores podem ser utilizados para difundir qualquer tipo de informação, publicidade, imagem durante um evento. Útil porque a empresa pode escolher na altura certa o que quer divulgar e torná-lo mais produtivo se quiser anunciar o seu evento como um parceiro. 

Outros eventos podem acontecer diretamente na Internet para evitar qualquer contacto mas mesmo assim permanecer interactivos. As empresas fazem-no através de webinars ou através de plataformas concebidas directamente pela empresa que acolhe o evento. Uma solução adaptável para limitar o fluxo humano na situação atual.


Desde o início da pandemia, muitos sectores viram o seu crescimento económico baixar, particularmente o sector dos eventos. Para se reconstruírem, as agências tiveram de se mobilizar e adquirir novas competências, sendo mais criativas e competitivas, como mencionámos no nosso último artigo “Como podem os eventos criativos inovar e trazer esperança”. Como resultado, as empresas tiveram de se concentrar amplamente no digital para se manterem ligadas às suas partes interessadas.

Um contato humano que pode ser gradualmente restabelecido através da organização de eventos. Eventos que ainda têm de ter em consideração algumas restrições impostas pelos países para evitar colocar os interessados em risco.  Para tal, é necessário que uma empresa seja capaz de manter e criar o seu próprio protocolo. Um protocolo rigoroso e transparente em termos de saúde e segurança.  Isto requer a utilização de novo equipamento, tais como máscaras, viseiras ou outros artigos.  O objectivo seria rever a forma de criar um evento de modo a não comprometer o nosso planeta e, ao mesmo tempo, criar um evento especial e que marque as pessoas.  A epidemia permite-nos recorrer, aprender e inovar, mas mais importante ainda, ser capazes de iniciar novamente uma estratégia interessante e inovadora. Assim, não devemos pensar que a epidemia é um obstáculo ao progresso e ao futuro do sector dos eventos. Pelo contrário, esta representa novas oportunidades a serem aproveitadas e uma reflexão sobre o ambiente.

Este post tem 2 comentários

  1. Joao Regedor

    Toda gente tem que ter cuidado nos eventos, para nos e para o medio ambiente

  2. Joao Regedor

    Toda gente tem que ter cuidado con aquilo o que fazemos, para nos e para o medio ambiente

Comentários encerrados.